Daltonismo → Entenda Como Acontece A Cegueira Parcial Das Cores

Olá, aqui é o Dr. Rocha. Tudo bem com você?

No artigo de hoje eu quero falar sobre um problema de visão chamado Daltonismo. Com esse texto, quero que você conheça mais afundo sobre esse tema.

 

O Que É?

distúrbio visualO daltonismo também é chamado no universo médico como cegueira parcial das cores e também discromatopsia. Trata-se de um distúrbio visual que se caracteriza pela incapacidade do paciente em distinguir cores primárias, como vermelho e verde, além de azul e também amarelo. Há casos raros da doença, onde o paciente não enxerga nenhum tipo de cor.

A doença recebeu esse nome em homenagem ao seu descobridor, o químico John Dalton, no ano de 1978. John era daltônico e conduziu os primeiros estudos acerca desse problema de saúde.

Diferentes Tipos de Daltonismo

Muitas pessoas acreditam que a doença é única e não possui diferentes tipos, mas isso é um mero engano. Existem três tipos principais de daltonismo. São eles:

  • Pronatopia;
  • Deuteranopia;
  • Trinanopia.

Falarei sobre cada um deles logo a seguir. Confiram.

Pronatopia

Trata-se do tipo mais comum de daltonismo que existe. Ele se caracteriza principalmente pela diminuição ou total ausência do pigmento vermelho. No lugar dele, o indivíduo com a doença tende a enxergar tons marrons, cinza ou até mesmo verde, porém, varia de acordo com quantidade de pigmentos que determinado objeto possui.

Nesse tipo de daltonismo, a cor verde se torna semelhante ao vermelho.

Deuteranopia

Pessoas com esse tipo de daltonismo não são capazes de distinguir a coloração verde, porém, da mesma maneira como acontece com a pronatopia, os tons são semelhantes para a cor marrom.

Uma pessoa com deuteranopia que olha para uma árvore, a enxerga de apenas uma cor, mas com tonalidades diferentes entre folhas, galhos e tronco.

Trinanopia

Esse é o tipo mais raro de daltonismo. Portadores que sofrem com esse tipo da doença não são capazes de distinguir e/ou então reconhecer as cores azul e amarelo. Uma pessoa com esse problema de visão perde totalmente a noção da cor azul, podendo enxerga-lo em diferentes tipos de tonalidade.

O amarelo nesse caso pode ser visto como vermelho ou rosa claro. Pessoas com trinanopia são incapazes de enxergar a cor laranja.

Causas

O daltonismo independe do tipo, é causado por um distúrbio genético diretamente ligado ao cromossomo X, homens possuem cromossomos sexuais XX enquanto mulheres possuem cromossomos sexuais XY.

Nesse distúrbio genético, ocorre um problema com os pigmentos de algumas cores em células nervosas do globo ocular que são chamadas de cones e ficam localizadas na retina. Mesmo que apenas um tipo de pigmento seja afetado, o portador desse distúrbio genético pode ter problemas para reconhecer e identificar cores, brilhos e determinadas tonalidades.

Fatores de Risco

Um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença é o sexo, por ser uma doença recessiva, é muito mais comum que homens sejam portadores de daltonismo do que as mulheres.

Vamos falar um pouco de fundamentos genéticos para entender a doença.

O daltonismo é uma doença recessiva, ou seja, que possui pequenas chances de ocorrer, como citei anteriormente, esse problema está diretamente relacionado ao cromossomo X.

Homens possuem cromossomos sexuais XX, enquanto mulheres possuem cromossomos sexuais XY. Logicamente, quando surge uma nova vida, os homens passam para seus futuros bebês de modo hereditário um cromossomo sexual, no caso X ou Y enquanto as mulheres outro cromossomo sexual, restando apenas como opção o cromossomo X.

Por ser uma doença recessiva, a mulher só vai desenvolver o daltonismo se receber o cromossomo X do pai com alterações e o cromossomo X da mãe também de maneira alterada, já no caso dos homens, que são XY, apenas receber um cromossomo X com a anomalia já é capaz de causar a doença.

Além da genética envolvida, existem outros fatores mais raros que podem levar ao surgimento da doença. São eles:

  • Doenças;
  • Medicamentos;
  • Produtos químicos;
  • Envelhecimento

Falarei resumidamente sobre esses fatores de risco.

Doenças

Doenças como diabetes, Mal de Alzheimer, Mal de Parkinson, Leucemia, anemia, glaucoma e degeneração macular, podem ocasionar o daltonismo.

Medicamentos

Remédios utilizados para o tratamento/controle de pressão arterial podem ocasionar o surgimento da doença.

Produtos químicos

Produtos químicos à base carbono e determinados tipos de fertilizantes, também pode culminar no desenvolvimento desse famoso problema de visão.

Envelhecimento

A capacidade de enxergar e distinguir cores pode diminuir de maneira lenta e gradativa com o passar dos anos.

Principais Sintomas

sintomasOs sinais do daltonismo normalmente variam de intensidade de pessoa para pessoa, além dos seus diferentes tipos. Em geral, os principais sinais apresentados pelos portadores da doença são:

  • Dificuldades para enxergar cores e suas diferentes tonalidades;
  • Incapacidade na distinção de diferenças entre tonalidades de cores que são semelhantes ou iguais.

É muito comum, que pessoas nem saibam que são daltônicas, principalmente enquanto são crianças, normalmente são os pais que notam que há algo de errado com seus filhos, quando eles não são capazes de diferenciar cores e tonalidades.

Diagnóstico

O diagnóstico de daltonismo só é capaz de ser feito através do teste de Ishihara ou então de um exame de eletrorretinografia.

Teste de Ishihara

Nesse teste, o paciente é submetido a um conjunto de 38 placas com pontos coloridos com coloridos em intensidade diferente. No centro dessas placas há um numeral com uma cor que o paciente daltônico não é capaz de enxergar.

Portanto, o diagnóstico através desse teste é simples, se o paciente enxergar o número, não é daltônico, se não enxergar, então ele é portador da doença.

Eletrorretinografia

Nesse exame avalia-se a função da retina através do uso de eletrodos que captam a atividade elétrica ocular em resposta a estímulos luminosos e coloridos.

Tratamento

Infelizmente o daltonismo não possui cora, mas pode ser amenizado. Hoje em dia existem lentes de contato e óculos especiais que auxiliam a pessoa daltônica a distinguir cores que sejam semelhantes.

Conclusão

Por ser tratar de uma doença com origem totalmente cromossômica, nem o uso de compostos fitoterápicos, tampouco uma alimentação estratégica, são capazes de prevenir ou reverter o problema.

Recomenda-se que pessoas daltônicas não trabalhem em empregos que demandam uma ótima visão, como é o caso de pilotos de avião ou então motoristas de táxi, por exemplo.

Com isso chegamos ao fim do artigo sobre esse curioso problema de saúde.

Você é daltônico ou conhece alguém que seja? Deixe um comentário relatando como é o seu dia a dia, essa troca de informações inteligentes sempre é benéfica para todos que acompanham o blog.

E para saber mais sobre outras doenças e ainda aprender a melhor forma de preveni-las, FAÇA PARTE do portal Dr. Rocha com Você. Clique aqui para começar!

 

Eu vou ficando por aqui.

Me despeço desejando saúde, paz, felicidade e sorte.

Forte abraço e até a próxima.

Dr. Rocha

Deixe um comentário